São Paulo Carinhosa é exemplo de cuidado com a primeira infância com foco no resgate da cidadania e da qualidade de vida

 

IMG_1730

Ana Estela Haddad, coordenadora do projeto São Paulo Carinhosa e primeira-dama da capital paulista, foi uma das participantes do simpósio O que grandes cidades e políticas intersetoriais podem fazer pela promoção da saúde e pelo desenvolvimento infantil integral, realizado na tarde desta quarta-feira.

Ana Estela, que é odonto-pediatra, iniciou sua fala apresentando dados que mostram uma evolução na ocupação das cidades em todo o mundo. Partindo de 1950, quando mais de 70% da população mundial habitava áreas rurais, vemos hoje um cenário praticamente inverso, com 54% da população em áreas urbanas e a expectativa de que esse indicador suba para 66% em 2050. Esse universo é composto por cerca de 1 bilhão de crianças entre 0 e 5 anos, que representam 31% da população mundial.

A professora da Universidade de São Paulo citou uma pesquisa realizada pela Universidade de Harvard com foco na primeira infância – que vai desde a concepção do bebê até o momento em que a criança ingressa na educação formal – que apontou que o stress tóxico prejudica o desenvolvimento saudável, afeta o sistema imunológico e pode até mesmo modificar a arquitetura do cérebro da criança. Considerando este contexto, ela explicou que a atual gestão municipal decidiu advogar pela importância de se ter um olhar e foco na questão da infância contemplado nas políticas municipais de forma intersetorial. “Nós entendemos que as políticas setoriais são importantes desde que haja um esforço para conseguir também a sua integração”, disse.

O foco da apresentação consistiu no projeto São Paulo Carinhosa, inspirado no Brasil Carinhoso e que articula 14 secretarias municipais relacionadas à primeira infância, priorizando ações dirigidas a territórios vulneráveis para resgatar a cidadania de crianças e suas famílias.

Ainda, questões como a visita domiciliar por agentes de saúde comunitária, educação e alimentação escolar, com redução do teor de açúcar e gordura, ampliação do uso de alimentos orgânicos e não processados e utilização de produtos oriundos da agricultura familiar, e uma cultura do brincar na cidade para crianças.

Por fim, Ana Estela citou ações do atual governo municipal que influenciam diretamente na qualidade de vida dos cidadãos de todas as idades, como a abertura de vias aos finais de semana – como a Avenida Paulista – e a implantação de corredores de ônibus, que, a partir da mudança na lógica da ocupação do espaço público reduziram em aproximadamente 40 minutos o tempo gasto pelos trabalhadores com deslocamento casa-trabalho-casa. Ainda, a redução da velocidade dos carros nas vias públicas, o que incidiu de forma positiva na redução do número de acidentes de carro e suas trágicas consequências.

Também participaram do simpósio Erika Fischer e Terciane Alves Gonçalves, ambas integrantes do projeto São Paulo Carinhosa. Mais em http://www.saopaulocarinhosa.prefeitura.sp.gov.br/index.php/o-programa/sao-paulo-carinhosa-e-brasil-carinhoso/

IMG_1741